É chegada a grande da virada de jogo. Devemos ter atenção no momento histórico que vivemos hoje, na distribuição de Vendas Diretas por Marketing Multinível no Brasil.

Para aqueles que pareciam desacreditar na justiça dos homens, começam a aparecer no cenário jurídico, algumas cenas para entendermos o que seria distribuição por MMN.

BRILHANTE! Diria que nossos juristas começam a entender e diferenciar a Venda Direta Multinível legítima do Multinível aplicado ao esquema piramidal.

Os poderes são interdependentes e agem por si só, porém se esbarram quando todos nós temos e devemos seguir os mandamentos da nossa carta magna, assim como a legislação vigente no País.

Nenhum cidadão pode infringir as leis, alegando o desconhecimento da mesma, e limítrofe fica quando não existe lei que o defina previamente. Neste ínterim, nos restam os preceitos gerais do direito.

Os preceitos do Direito são tão valiosos como são as leis; e distinguem, com estes três princípios gerais, de que nasce como fonte toda a doutrina do Direito. São eles:

1º Viver honestamente, “honeste vivere”;
2º Não fazer mal a outro, “neminem laedere”;
3º Dar a cada um o seu, “suum cuique tribuere”.

E, ora, esses preceitos abrangem as relações de forma explícita. Desculpe se sou atipicamente técnica nesse momento, mas faz-se necessário, para conhecimento da realidade jurídica no Brasil.

Seguindo esses parâmetros, me deparo com o quadro judiciário inovador. Nossos especialistas precisaram avançar e buscar entender esse mundo tão novo, até porque, historicamente, esses esquemas passeavam apenas pelas rodas localizadas. Então, com a capacidade que o homem tem de elaborar, e com o advento da Internet, esses golpes foram criando força e se aprimorando.

Ameaça
De posse de uma estrutura frágil, os golpistas se reforçaram e partiram ao ataque dos menos favorecidos, e até de alguns outros que encontravam a oportunidade de enriquecer de forma rápida e fácil, e funcionava assim: montavam, quebravam, enriqueciam e, de novo: montavam, quebravam, enriqueciam, criando e desmontando esquemas piramidais.

Nessa evolução, alguns nomes foram sendo estabelecidos e algumas empresas ousaram com aparições em televisões, destaque na mídia e foram se alastrando, de forma que não conseguíamos mais rastrear onde estariam as fortunas acumuladas pelos fascinantes ladrões de sonhos.

Deram o golpe fatal e recriaram a ilha da fantasia. Não importava o produto – esse eles entregariam algum dia, em algum lugar – o importante era a adesão, e assim várias pessoas foram sendo persuadidas e o dinheiro acumulado, de forma rápida.

Somente esqueceram da origem da venda, que foi com o escambo. Lá se trocava os produtos, sem valorar, pois não tínhamos ideia de valores, somente de necessidade. Entretanto, nesses esquemas, a necessidade é somente o dinheiro.

E assim, avançaram com barbáries, construindo castelos de areia. Zombavam de quem recebia tão pouco para trabalhar tanto com a Venda Direta Multinível legítima, e pareciam soberanos na arte de enganar com magia e maestria, a quem se permitiu enganar e a quem ousou enganar a tantos.

Reação
Nesse momento tão histórico, começou a luta daqueles que queriam transformar um mercado tão sério e tão bonito como a Venda Direta, pessoas comuns que desconheciam o mercado começaram a indagar o que estava certo ou errado, o que era ilegal, o que era amoral, algumas pessoas colocaram tudo no mesmo balaio e resolveram estigmatizar de vez o negócio, outros despertaram dentro de si a vontade de ir na “onda”:

– Que mal existe afinal? Ninguém sabe mesmo ao certo o que é certo ou errado, nem a própria justiça. Vamos nessa e ganhar dinheiro, muito dinheiro, de forma única e rápida. – pensaram alguns.

Acontece que os milhões que começavam a ser movimentados, despertava a atenção e não poderia passar impune. Afinal, dinheiro sem trabalho é um “privilégio” de poucos herdeiros e investidores. Até o bandido precisa suar a camisa para assaltar, e sair ileso.

O Ministério Público, munido de algumas informações, começou a entender a necessidade de se aprofundar nos casos. Uma a uma, as fraudes começaram a ser desvendadas. Empresas eram fechadas e seus líderes, persistentemente, migravam e avançavam.

E, pronto, explodiu a maior de todas. Caíram as máscaras, a cena se desnudou e enxergamos uma justiça esclarecida, que, dentro da lei existente, interpretou e denunciou, de forma primorosa, e isso me dá orgulho de fazer parte dessa parcela da sociedade, que contribui para apregoar a justiça.

Aprendizado
Muito me alegra saber que existe o nexo causal entre as alegações e os fins. O dinheiro tirado das pessoas não está por aí. Ele está na conta de familiares, laranjas e de empresas fantasmas, e isso é uma prova concreta de culpabilidade.

Imaginem vocês, um crime de homicídio sem o corpo. Podem existir fatos, mas não a materialidade, e assim é aqui, existe o crime e existe o nexo causal. Em suma, o nexo causal é um elemento referencial entre a conduta e o resultado. É através dele que poderemos concluir quem foi o causador do dano.

Outro fato que me chamou a atenção é que conseguimos definir e separar exatamente o que é Venda Direta Multinível e o que é esquema piramidal.

Fiquei fortalecida em ver preceitos tão bem definidos, tão próximos da realidade que vivemos. Afinal, estamos diante de uma denúncia séria, pautada em fatos comprovados, com pessoas reais. Sabemos que nem todas, mas, cá para nós, começamos a reagir.

Agora, que venham mais pirâmides. Estamos fortes e nos preparando para atacar. E quem disse que a justiça falha? Seria injusto, pois ela é nada ansiosa. Precavida, amadurecida, sempre preserva a imagem do homem.

Esperança
In dúbio pro réu, mas nunca esqueçam que o esclarecimento, o tempo amadurece, traz a solidez dos fatos e preserva a seriedade. Acreditem, algumas injustiças podem ser cometidas, mas a total impunidade, essa, lamento aos “piramideiros” de plantão, não existe.

Desconfiem do que vem fácil, pesquisem históricos de supostos líderes, analisem perfis, descubram porque essa empresa cresce tão rápido.

Apesar da evolução do cenário, precisamos ficar atentos aos aproveitadores e saber diferenciar uma oportunidade legítima de um crime contra a economia popular.

Hoje, como você desenharia a face da Venda Direta Multinível no Brasil? Se você fosse descrever através de um rosto, seria ele sorridente? Ou pareceria zangado, temeroso, preocupado? Eu descreveria um rosto preocupado, mas sorridente. Diante de um grande desafio, mas com uma ameaça cada dia menor e mais fraca.

Interajam com a leitura, façam rostos abaixo no comentário, rostos felizes, tristes, preocupados, enfim, como vocês veem esse momento.

Assim : ) : ) : ), muitos sorrisos de esperança para todos nós, que seja feita a justiça e honrada nossa visão de dignidade e trabalho.