Quando somos crianças, nossos pais normalmente nos ensinam que precisamos estudar e ter uma profissão para sermos bem-sucedidos. Então, iniciamos nossa escolha com algo que gostamos de fazer.

No meu caso, eu queria algo que não tivesse matemática. Não suportava ter que continuar fazendo cálculos, por isso cheguei a pensar em fazer história, até seguir o conselho da minha mãe e optar por direito.

Entendia que precisava desenvolver a leitura, capacidade de síntese, expressão corporal, comunicação ativa, exercer influência, boa escrita, dentre outras características que um bom advogado precisa ter. Concluí o curso de Direito na PUC e depois fiz mais duas “pós”. Foi quando descobri que estava formada, pós-graduada e pouco sabia da vida. Aos 20 e poucos anos, não tinha a menor ideia do que fazer com tanta informação.

Sete anos de mudança
Por uma condição do destino, fui morar na Bélgica em 1997 e lá fiquei por sete anos. Quando voltei, o Brasil havia mudado. Esqueci que já estávamos no ano 2004, que as pessoas haviam evoluído e nada estava como antes. E agora? Tanta convicção havia me jogado para um mundo novo. Foi quando conheci o mundo das Vendas Diretas através do Marketing Multinível. Era quase uma literatura, composta por páginas indescritíveis de emoções, dramas, alegrias, com uma necessidade ardente de mudança e ingresso em um mundo completamente diferente da minha realidade.

Descobri que todos nós somos e devemos ser vendedores. Afinal, o bom profissional vende o seu trabalho todo o tempo. Sem a habilidade de vendas, não há um profissional de sucesso, fato esse que não se aprende na faculdade.

Iniciei com uma tarefa árdua de autossustento, fui me descobrindo no processo de amadurecer e desenvolvi a capacidade de inovar. Através de técnicas de comportamento, descobri que era capaz de influenciar pessoas e desencadear um processo de convencimento do que é necessário a ela. Descobri a magia de fazer o dia de alguém mais bonito, de trazer alegria ao seu rosto e com isso mudar sua história.

Paixão e conquista
Vendemos tudo o tempo todo. Um bom exemplo é quando começamos a nos interessar por alguém para namorar. É o momento mais fascinante da vida, quando vendemos a imagem de uma pessoa perfeita: agradamos, surpreendemos, entendemos, buscamos o sorriso e jamais discutimos diferenças. Essa venda é maravilhosa e podemos fazer isso todos os dias também em nossa profissão. Basta se apaixonar por vendas!

Existem pessoas que transgridem a boa conduta e dizem que vendas é a profissão de quem não teve opção. Me indigna essa colocação, pois o vendedor é uma pessoa que promove a capacidade de sonhar de cada um. Fascinantes são os olhos das pessoas quando querem apaixonadamente obter um bem, um misto de vontade e sentimento de vitória, ao conseguir a realização de um sonho.

Ahhh! Quanta singela pureza em realizar e entregar sonhos! Assim somos nós vendedores, nesta profissão de quem já optou em sair na frente dos demais, vendendo primeiramente sua imagem e depois o que vier a reboque.

Nossa grande recompensa
Cada vez descobrimos mais que a venda pode ser uma renda extra ou uma renda residual e vitalícia. Nesse ínterim, só depende da nossa capacidade de analisar, desenvolver e aplicar a força na direção correta, criar duplicação de venda. Precisamos nos tornar multifacetários para aplicar, inovar e nos reinventar a todo instante.

Agora, temos a chance de sermos o nosso próprio negócio, através da mente criadora e da capacidade de transformar suor em dinheiro.

Muitas pessoas passam pela vida transpirando para enriquecer a outros, e se esquecem de enriquecer a si próprios, pela preguiça de organizar as ideias, abrir mercados, trabalhar duro, criar soluções reais e empreendedoras de realização.

O melhor momento para mudar isso é no meio da crise, quando as pessoas procuram novas oportunidades. Por isso, se você tem algo bom para lhes oferecer, saiba que será bem-sucedido.

Para finalizar, se você quiser assumir o controle sobre sua vida e seu destino, se quiser a verdadeira liberdade, de definir seu horário, de desfrutar tempo de qualidade com sua família e reservar um tempo para si mesmo, fazendo as coisas que gosta de fazer, se você quer viver a vida que merece, de paixão, entusiasmo e satisfação, em suma, se quer ser rico e viver como tal, então, é hora de arrumar suas ideias, vender com força e duplicação, escolhendo onde merece chegar.

E aí? Está preparado?