As redes sociais, mais especificamente o Facebook, são excelentes ferramentas para desenvolvimento dos nossos negócios de Vendas Diretas e arregimentação de pessoas para a formação dos nossos grupos. Mas, desde sempre, temos visto que uma grande quantidade de pessoas não usam esse meio profissionalmente.

Quando entram numa empresa de Venda Direta, a primeira coisa que fazem é publicar fotos e links que levem as pessoas para o seu site de negócios, onde teoricamente seus amigos iriam se interessar pela oportunidade e fazer cadastros.

Sinceramente, antes de conhecer esse negócio, você entraria no perfil de um amigo, clicaria em um link e forneceria seus dados para um site, sem falar pessoalmente com ele? Seus amigos também não irão fazer isso.

Aprenda a gerar curiosidade
O que você tem que fazer é mostrar informações que deixem as pessoas curiosas sobre a novidade que você está envolvido, para que elas sintam vontade de perguntar o que você está fazendo ou vendendo.

A primeira coisa são as fotos. A capa do perfil e sua foto pessoal devem ser imagens que deixem a impressão de que a sua página é profissional. Os homens devem estar de terno e gravata. As mulheres com roupas comportadas, se possível um tailleur, com cores sóbrias.

Nossos perfis dizem muito sobre a nossa personalidade e sempre é uma coisa muito informal, onde colocamos de tudo, mas a partir do momento que você entra em um negócios de Vendas Diretas ou Marketing de Rede, você deve iniciar um novo comportamento e mudar isso. Não que você irá inventar uma situação nova, criar uma figura que não exista, mas deve gradualmente ir se profissionalizando.

Perfis com homens de bonés, bermudas, havaianas, alusões ao time que você torce, fotos com copos de cervejas na mão, homens sem camisa etc, deverão fazer parte do seu passado. Isso não é recomendado para profissionais. Sabemos que tem pessoas que gostam de um estilo diferenciado, mas você agora precisa passar um ar de novidade para seus contatos, e a sociedade pode até falar muita coisa sobre liberdade de expressão, etc, mas, no fundo, certos estereótipos não são aceitos como profissionais.

Crie uma Página no Facebook
Existem duas maneiras de se criar um perfil no Facebook. A primeira é como uma pessoa física normal, que aceita até 5 mil pessoas como amigos. O Facebook pode até achar que essa quantidade é grande, mas para um negócio que vai durar anos, é muito pouco. Então, a melhor saída é criar uma Página.

É muito simples. Procure orientação. No próprio Google, você pode pesquisar como criar a sua Página no Facebook. É um pouquinho diferente de um perfil normal, mas é muito melhor, por não existir limite de pessoas que podem te seguir, e você vai aumentando o numero de seguidores infinitamente.

Uma vez definida a sua foto pessoal e a imagem de capa, uma coisa que eu venho fazendo há anos é a criação de álbuns por assuntos.

As pessoas procuram pessoas com gostos e desejos semelhantes aos seus. Por isso, quando você cria seus álbuns com assuntos que te interessam, isso pode chamar a atenção de pessoas com gostos semelhantes, que irão querer te seguir. E isso necessariamente não precisa ser sobre o seu negócio. Podem ser assuntos totalmente diversos de coisas que você poderá vir a gostar, com a intenção de aumentar o circulo de interesses.

Você gosta de orquídeas?
Eu tenho álbuns sobre vários assuntos. Por exemplo, orquídeas. Eu não sabia nada sobre orquídeas, só achava interessante. Depois que criei o álbum, descobri que existem milhares de pessoas que gostam disso. Inclusive, nos meus treinamentos presenciais, eu falo deste assunto e peço para as pessoas que se interessam por orquídeas levantarem o braço, e sempre encontro várias pessoas apaixonadas.

Exemplos de outros sssuntos: flores & frutas, cavalos, carros, aviões, vinhos, relógios, gastronomia, hotéis & pousadas, viagens, humor (cuidado pra não exagerar nessa área).

Você precisa ter álbuns do negócio também, com fotos de reuniões, festas e viagens que o negócio proporciona.

Quando iniciei o negócio, minha maior preocupação era registrar tudo. Tenho hoje uma organização muito grande, espalhada por todo o País, como resultado de um trabalho totalmente focado nas redes sociais. Comecei com Orkut e depois migrei para o Facebook. Um dos meus primeiros investimentos no início foi uma máquina fotográfica.

Dica de Ouro
Uma vez definido os primeiros passos, você já tem um bom grupo de amigos e vai começar as postagens.

Aqui entra uma Dica de Ouro. O Princípio de Pareto (também conhecido como princípio 80-20), afirma que, para muitos fenômenos, 80% das consequências advêm de 20% das causas.

Ou seja, para cada 10 postagens na sua página, publique 2 do seu negócio e 8 sobre coisas que agreguem, que, de alguma forma, tragam algum benefício para seus amigos. Informações que possam despertar o interesse das pessoas. Com isso, você começa a ser percebido como uma pessoa que agrega valor, que passa a ser necessária, e eles começam a se interessar pelo o que você faz.

É muito chato entrarmos num perfil e só vermos coisas sobre o negócio, que a empresa é a melhor do mundo. Isso não convence ninguém, só deixa as pessoas com vontade de sair o mais rápido possível.

Também não é recomendável passar links com números de IDs. As pessoas não vão fazer cadastros sem conversar com alguém. E especificamente no Facebook, quando uma pessoa se interesse, é muito fácil ela entrar em contato. Ela vai te procurar via “Inbox”.

Daria pra escrever ainda muitas coisas sobre esse assunto, mas basicamente é isso que devemos fazer pra usarmos racionalmente as redes sociais.